Pages

Subscribe:

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Deputado Marco Aurélio retorna à presidência da CCJ da Assembleia Legislativa



Foi publicada no diário oficial desta quinta-feira (16), resolução administrativa nº217/2017 que instalou os trabalhos da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa - CCJ para o ano de 2017. Na resolução consta que o deputado Professor Marco Aurélio foi escolhido para presidir esta que é a principal comissão permanente da casa.

Em discurso, realizado na tribuna do Plenário Nagib Haickel, na manhã desta quinta, o deputado ressaltou a satisfação em retornar à presidência da CCJ após um hiato de um ano. "Em 2015 tive o privilégio de presidir essa importante comissão, que é decisiva no processo legislativo. Foi um momento de muito aprendizado e dedicação, onde pudemos evoluir e nos superar para conseguir um grande trabalho. Hoje agradeço pela indicação do Bloco Parlamentar Unidos Pelo Maranhão, ao qual faço parte, bem como o consenso dos demais deputados para que eu possa estar retornando à presidência da comissão durante o ano de 2017."

A comissão foi instalada pelos deputados Marco Aurélio, Carlinhos Florêncio, Eduardo Braide, Rogério Cafeteira e Francisca Primo, e terá como vice-presidente o deputado Levi Pontes.

Afinal, qual o papel da CCJ?A Comissão de Constituição e Justiça tem a competência de apreciar todos os projetos que tramitam na Assembléia Legislativa, antes que eles sejam votados em Plenário pelos Senhores Deputados. A Comissão avalia os aspectos constitucional, legal e jurídico das proposições. Além disso, emite parecer sobre matérias relativas à organização do Estado e dos Poderes; intervenção federal e estadual; transferência da sede da Assembléia Legislativa; perda de mandato de Deputado; renúncia de Deputado; direitos e deveres do mandato parlamentar; destituição do Procurador-Geral de Justiça; afastamento do Governador e Vice-Governador, e ainda, aprecia pedidos de instauração de processo nos crimes de responsabilidade praticados por autoridades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário